Unimonte

Você é

Novo CEPTAS é inaugurado no Parque Cotia-Pará

19/11/2014

Parceria entre a Unimonte e a Prefeitura de Cubatão garante a abertura do novo Centro de Pesquisa e Triagem de Animais Selvagens para alunos de Medicina Veterinária



A tarde desta terça-feira, 18 de novembro, foi marcada pela entrega do novo Centro de Pesquisa e Triagem de Animais Selvagens (Ceptas), um dos equipamentos do gênero mais avançados do País. O complexo está localizado dentro do Parque Cotia-Pará e irá beneficiar toda a região metropolitana da Baixada Santista, além de servir como local para atividades práticas e de pesquisa para alunos do curso de Medicina Veterinária da nossa instituição.

A cerimônia de abertura foi acompanhada por diversas autoridades e alunos do curso de Medicina Veterinária da Unimonte.  O vice-reitor da Unimonte, Adalto Corrêa de Souza Júnior, lembrou que o complexo, antes chamado de Cetas, estava instalado em São Vicente, mas que graças ao empenho da Secretaria de Meio Ambiente de Cubatão e da prefeita Marcia Rosa o projeto de integrá-lo ao Parque Cotia-Pará surgiu há 2 anos. "Participamos, em 2012, da conferência Rio+20 junto com a Prefeitura de Cubatão. Expliquei sobre o Cetas e a prefeita Marcia Rosa imediatamente abraçou a causa. A Unimonte nasceu em Cubatão e é gratificante saber que estamos contribuindo com a reabertura deste importante espaço que é o Cotia-Pará", explicou.

Com 1.400 m2, metade dos quais como área construída, o Ceptas contará com nove recintos para abrigo de animais, além de laboratórios, ambulatórios, centro de triagem e um biotério para criação de roedores usados como alimentação viva. Poderão ser tratados até 100 animais, sendo 80 aves e 20 mamíferos de pequeno porte, como saguis e outros primatas. Todos os animais que passarem pelo centro serão reintegrados à natureza.

Também presente na cerimônia de abertura, nosso reitor  Ozires Silva, fez uma explanação de como o conceito de sustentabilidade foi ignorado por décadas, provocando danos ambientais como os registrados em Cubatão. "Sou da geração do desperdício, em que o meio ambiente não era levado em consideração. Graças ao empenho de toda a comunidade, Cubatão virou exemplo de recuperação e superação. Por isso, incluímos um 'P' na sigla do Ceptas, de pesquisa. É uma agregação de valor, é visualizar o futuro. Que esse local possa ser um vetor de mudança, de valorização da natureza, algo em que Cubatão já é um grande exemplo", afirmou.

Local único - De acordo com o coordenador do Ceptas, Luiz Carlos de Sá Rocha, o equipamento tem um diferencial em relação aos outros centros do gênero existentes no País. "O local pode dar uma contribuição enorme na área de pesquisa de meios de diagnósticos para doenças exóticas, tanto para animais quanto para seres humanos. Isso faz dele uma coisa única. Como um centro universitário, o seu diferencial é a pesquisa".

Para o cientista, com doutorado pela Universidade de São Paulo (USP), Cubatão é a cidade ideal para um empreendimento como o Ceptas. "Cubatão é o lugar certo, por toda sua trajetória. Estamos aqui para caracterizá-la como a cidade da reinvenção, da volta por cima. Nossa meta é promover a sustentabilidade integrada ao desenvolvimento", disse, informando ainda que estudantes do sul do País e de Portugal já demonstraram interesse em estagiar em Cubatão.




Think4

©UNIMONTE | Rua Comendador Martins, 52, Bairro Vila Mathias | CEP: 11015-530 Santos/SP | Telefone: (13) 3228-2100