Qual a importância do sono para os estudos?

Além de uma alimentação saudável e a prática regular de atividades físicas, dormir bem é fundamental para uma vida equilibrada. A qualidade do sono também está diretamente atrelada com o aprendizado, conforme apontam alguns estudos.

O mantra aqui é claro: “dormir para aprender”, pois segundo a ciência, o sono é essencial para a consolidação da memória e para o desempenho intelectual. Comprovada há mais de um século, a importância do sono para o processo de ensino tem sido amplamente estudada e os resultados são esclarecedores, principalmente, para o universo acadêmico.

Tão importante quanto o ensino em si, o sono é um dos responsáveis pelo sucesso ou pelo fracasso do estudante na vida universitária. Dormir bem nem sempre é levado a sério, mas pode fazer toda a diferença no seu rendimento, na sua disposição e no seu aprendizado.

Quer entender melhor o porquê? Então, confira nosso post de hoje.

A importância do sono para a saúde

“Nada que uma boa noite de sono não resolva”, já diz o senso comum. Com fundamento teórico, a colocação não poderia ser mais correta. Atividade essencial para o desenvolvimento, o sono é responsável por uma série de aspectos do organismo, como concentração, alívio de estresse, proteção contra a baixa imunidade e o desgaste.

Assim, a falta de sono também pode acarretar em alterações repentinas de humor, cansaço, sonolência, lentidão, irritabilidade e perda de memória. Neste contexto, um período de sono adequado é primordial para uma vida saudável.

Dormir bem é sinônimo de melhores resultados

Se o sono interfere diretamente na qualidade de vida, a falta dele também prejudica os estudos. Pessoas que dormem mal, por exemplo, perdem facilmente a atenção. É importante ressaltar que é durante o sono que o aprendizado e o conhecimento são concretizados — logo, dormir pouco e mal afeta a capacidade de absorver novos conteúdos.

Além da memória, o equilíbrio e a criatividade também estão relacionados com o sono. Assim, para garantir a eficácia dos estudos e um desempenho satisfatório, aposte em boas noites de sono.

É necessário um bom descanso para conseguir aprender e arquivar equações, por exemplo. Terror de grande parte dos estudantes, a matemática é uma clássica disciplina que exige um alto nível de concentração e de dedicação. Para aqueles que tem um pouco mais de dificuldade, existem aparatos tecnológicos que ajudam a memorizar as fórmulas e os conteúdos.

Sono não é perda de tempo

Engana-se quem pensa que, para aproveitar o dia, deve-se dormir menos. Esta atividade, conforme já abordado, é fundamental para o funcionamento do corpo e do organismo. Na fase adulta, o recomendado é tirar 8 horas de sono por noite, enquanto adolescentes em idade escolar precisam de 10 a 12h diariamente.

Segundo pesquisa, pessoas que descansam durante as horas necessáras são mais rápidas na resolução de atividades. Mas extrapolar nas horas dormidas também não é a solução. Cada idade tem uma necessidade específica. De nada adianta dormir muito se não tem um sono de qualidade. Não abuse do corpo e nem da mente, programa-se para conseguir uma noite tranquila, garantindo o bom desempenho dos estudos.

Adorada por muitos, a tradicional soneca também pode ajudar no desempenho escolar. Caso seja inviável dormir durante uma noite, aproveite o tempo livro para dar aquela “piscadinha de olho prolongada”, que pode diminuir o cansaço, retomando a atenção perdida e aumentando a concentração.

Uma soneca de 15 minutos também aumenta a criatividade, melhora o humor e aprimora as habilidades cognitivas. Então, não perca tempo, se bateu aquele soninho após o horário de almoço, não pense duas vezes: curta sem pesar aquela soneca tão cobiçada.

Muito além do descanso físico e mental

Dormir é uma necessidade vital do ser humano. Além do descanso físico e mental, é durante o sono que acontecem vários processos metabólicos, como as fases do sono que se dividem em: estágios 1, 2, 3, 4 e REM, que em tradução literal é Movimento Rápido dos Olhos (Rapid Eye Movement).

É nesta última etapa que ocorre a maior parte dos sonhos e que os aprendizados são processados e armazenados, sendo este estágio essencial para a criação de memórias de longo prazo. Assim, quando uma pessoa é interrompida nesta fase, ela provavelmente terá dificuldade de transformar o conhecimento adquirido durante o dia em uma memória consolidada. Por isso, respeite a quantidade ideal de sono da sua idade e do seu corpo.

Fatores que ajudam a ter uma boa noite de sono

Após entender a importância do sono para o aprendizado, o estudante deve se concentrar em ações que possibilitem uma noite de sono de qualidade. Primeiramente, a prática de atividades físicas e uma alimentação saudável definitivamente são fatores que contribuem para um bom sono. Neste contexto, à noite, não coma alimentos gordurosos. Prefira uma dieta saudável e aposte em alimentos de fácil digestão, como iogurte e frutas.

Em relação ao quarto, invista em um colchão adequado às suas necessidades e ao seu corpo. A iluminação é outra questão que deve ser lembrada: evite muitas luzes no momento que for descansar.

Estabelecer horários fixos para dormir também é uma alternativa prática e eficiente para melhorar a qualidade do sono. Aprenda a organizar as atividade diárias, respeitando minuciosamente o horário estabelecido para dormir. Faça da cama um templo sagrado que deve ser visitado exclusivamente para o seu descanso, não utilizado de forma alguma para realizar atividades de trabalho ou até mesmo para assistir televisão.

E não se esqueça do básico: antes de dormir, tome banho, pois ajudará a relaxar o corpo. Lembre-se ainda que bons resultados não dependem exclusivamente do sono. Existem outras ações e características que diferenciam os alunos universitários regulares dos bons estudantes, como dedicar-se aos estudos e organizar a rotina escolar.

É incontestável a influência do sono no aprendizado. Por isso, não exagere nas cargas horárias de estudo. Dê o descanso necessário para o corpo e para a mente e acredite nos benefícios de uma boa noite de sono.

E você, tem dormindo o suficiente? Comente abaixo o que achou do nosso conteúdo. O espaço para comentários é todo seu!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *