São Judas apoia projetos de mobilidade e lança bike em parceria com a Cinza Urban

Depois dos patinetes elétricos, Santos ganha bikes compartilhadas livres de estações
Cinza Urban e São Judas lançaram projeto no dia 8 de agosto

Depois dos patinetes elétricos, Santos ganha as bicicletas compartilhadas livres de estações, mais uma ferramenta para melhorar a mobilidade urbana, o meio ambiente e a qualidade de vida. O lançamento do projeto aconteceu no último dia 8, às 19 horas, na Casa Cinza (Rua da Paz, 51, Boqueirão), com a presença de autoridades, em evento exclusivo para convidados.

É uma parceria da Cinza Urban, responsável pelos patinetes elétricos que circulam pela Cidade, com o Centro Universitário São Judas Tadeu – Campus Unimonte.

As bikes vão funcionar a exemplo dos patinetes: livres para qualquer pessoa e sem precisar de estação. A circulação deve ocorrer por Santos. O usuário baixa o aplicativo da Cinza Urban disponível em Android e IOS, cria sua conta e adquire créditos via cartão de crédito. Para usar, basta destravar o veículo pelo app Cinza Urban escaneando o QR code localizado no cadeado da bike.

É cobrado um R$ 1,00 a cada 15 minutos de uso. Quando terminar sua viagem, pode estacionar a bicicleta corretamente em um local que não atrapalhe a circulação de pedestres ou as leis de trânsito e fecha o cadeado da bike manualmente.

A iniciativa começa com 160 veículos disponíveis da Ponta da Praia ao José Menino, dentro da área de atuação do serviço informada no aplicativo.

Mais saúde, menos poluição – Outro diferencial do serviço é que o aplicativo vai informar ao usuário quantas calorias foram gastas no trajeto e a quantidade de poluentes que deixou de ser liberada na atmosfera com o uso da bike.

Parceira do projeto, a São Judas – Campus Unimonte vai realizar entre os dias 12 e 16 deste mês uma ação para estimular alunos, professores e colaboradores a baixarem o aplicativo, ganhando vantagens exclusivas.

 “É um serviço em que todos ganham: o usuário, o município e o meio ambiente. Por isso, adotamos essa iniciativa e vamos incentivá-la em nosso campus”, destaca a diretora acadêmica do campus Unimonte, Paula Orsatti.

Esta não é a primeira iniciativa da instituição visando a mobilidade urbana. Em 2017, o campus Unimonte, em parceria com a Prefeitura de Santos, inaugurou um paraciclo público na Vila Mathias, na entrada da Avenida Rangel Pestana, 99, com capacidade para 80 bikes, garantindo mais espaços aos usuários de bicicletas e incentivando o uso do veículo.

A característica plana de Santos e sua infraestrutura colaboram com a adoção das bicicletas como meio de transporte. A Cidade conta com poucos mais de 50 km de vias exclusivas para ciclistas. São cerca de 35 mil viagens por dia, sendo que, aproximadamente 4 mil ciclistas/hora chegam na Cidade, em especial, nos horários de pico (entre 6h e 9h da manhã), via balsa (Guarujá) e São Vicente (divisa).

Coletivo – Para Fernando Milliet Roque, arquiteto urbanista e professor da São Judas – Unimonte, o modelo de compartilhamento de veículos não motorizados vai além da questão da mobilidade urbana e do meio ambiente.
“Mostra para o cidadão que ele não precisa deter o meio de transporte, que pode ser coletivo. Isso aproxima as pessoas, tornando-as mais solidárias com o próximo, com a cidade e com os serviços públicos.”

 

Confira o vídeo de lançamento: